Vida e Obra

Retângulo 19

Em 10 de julho de 1936, nasceu Alysson Paolinelli, na pequena Bambuí, 5.000 habitantes, Minas Gerais. A cidade fica a 270 km de Belo Horizonte, capital do Estado. Pai engenheiro agrônomo e responsável pelo posto agropecuário da cidade, Alysson percebeu ali a importância da atuação do setor público no desenvolvimento agropecuário e na evolução da vida e renda da população. Uma semente que germinou como visões e sonhos para a agricultura brasileira, ainda na sua juventude.

Retângulo 19

Agrônomo e professor

Deixou a cidade natal aos 15 anos para cursar o ensino médio (“científico”) em Lavras/MG, onde também se formou engenheiro agrônomo pela Escola Superior de Agricultura de Lavras (ESAL), em 1959. No mesmo ano tornou-se professor de Hidráulica, Irrigação e Drenagem na instituição, onde mais tarde ocuparia o cargo de Diretor, até 1970.

vida e obra

O desafio de Minas

Convidado para a Secretaria de Agricultura de Minas Gerais em 1971, assumiu com o desafio de implantar uma nova matriz produtiva no Estado, baseada em incorporação de tecnologia e políticas de crédito estimuladoras de modernização. Criou então o Programa de Crédito Integrado (PCI), visando implantar projetos de colonização orientados por assistência técnica, uma política inovadora no Brasil rural daquela época.

vida e obra

Berço da transformação

Em 1973, um outro projeto deu destaque à atuação de Paolinelli em Minas Gerais: o Programa de Assentamento Dirigido do Alto Paranaíba (PADAP), em parceria com a Cooperativa Agrícola de Cotia (CAC), que se tornaria modelo para a criação de outros projetos de colonização agrícola no Cerrado brasileiro. Como no Mato Grosso (foto) e vários outros Estados.

No Ministério, mudou o Brasil

O trabalho como Secretário de Agricultura chamou a atenção do Governo Federal, que convidou Alysson Paolinelli para o Ministério da Agricultura. Assumiu em março de 1974 e abriu um período de políticas marcantes para o setor e para o desenvolvimento do Centro-Oeste brasileiro.

Priorizou a ciência e estruturou a Embrapa, criada na gestão do Ministro da Agricultura Cirne Lima, em 1972. Quando chegou ao Ministério, Paolinelli atraiu os melhores cérebros das universidades e órgãos de assistência técnica, oferecendo mais de 2.000 bolsas de estudo para Mestrado e Doutorado, nas melhores universidades de ciências agrárias do mundo.

A missão: trazer para o Brasil o que havia de mais moderno em pesquisa e tecnologia agrícola, no planeta. O objetivo era expandir a agricultura de modo acelerado, para reduzir importações de alimentos e atingir a autossuficiência. A meta era intensificar a ocupação racional das áreas do Centro-Oeste.

vida e obra

Revolução agrícola tropical

Para lidar com esse desafio, Paolinelli criou em 1975 o Programa de Desenvolvimento dos Cerrados (Polocentro), com novos mecanismos de política agrícola e levando infraestrutura e tecnologia para produzir alimentos na região.

Para apoiar o Polocentro com pesquisa agrícola específica, implantou a Embrapa Cerrados, impulsionando o grande salto da agricultura brasileira: entre 1975 e 2020, nossa produção de grãos cresceu 6,4 vezes (de 39,4 milhões de t para 251,9 milhões de t) e a área plantada apenas dobrou (de 32,8 para 65,2 milhões de ha). Foi a maior revolução agrícola tropical sustentável da história.

Linha do tempo de Paolinelli

Clique e veja suas principais atividades até hoje.

Linha do tempo de Paolinelli

Clique e veja suas principais atividades até hoje.

Olhando o futuro

Muito ativo na cena atual da agricultura brasileira, Paolinelli continua abrindo horizontes com suas visões e liderança. Fundou (2012) e preside o Fórum do Futuro, voltado ao debate sobre o desenvolvimento sustentável, com foco em inovação, tecnologia e pesquisa.

No Fórum, está à frente do Projeto Biomas Tropicais, que oferece um novo caminho para a produção alimentar, preconizando a precedência da ciência na definição dos limites de uso sustentável dos recursos de cada bioma, antes do seu uso econômico.

Também é o atual titular da Cátedra Luiz de Queiroz da Esalq-USP, que promove reflexões e atividades interdisciplinares com professores, alunos e organizações do setor privado.

vida e obra de alysson paolinelli
Paolinelli fomenta a revolução agrícola tropical na África.
vida e obra de alysson paolinelli
Incansável Paolinelli. Aos 85 anos.
vida e obra de alysson paolinelli
Paolinelli acredita na força emergente da juventude rural.